Morrinhos completou 139 anos de emancipação política e a Complem faz parte dessa história

Na cidade dos três pequenos morros: Morro da Cruz, Morro da Catraca e Morro da Saudade, além dos pomares que já povoaram nosso município uma história de desenvolvimento foi construída. Uma construção que começou com o desbravador Antônio Correa Bueno e ao longo dos anos se transformou em terra de fartura, na produção leiteira, de grãos, cana de açúcar e gado de corte atraindo olhares de investidores que enxergaram em Morrinhos, um município promissor, sendo aqui instaladas indústrias e vários segmentos do comércio, gerando emprego e renda para a cidade.

A Cooperativa Mista dos Produtores de Leite de Morrinhos, a Complem faz parte dessa história de sucesso. Com apenas 200 produtores de leite em 1978 deu início a uma trajetória econômica e social, sendo responsável por um novo modelo e cenário de negócio. Em mais de quatro décadas a Cooperativa teve um crescimento vertical em todos os sentidos, sendo necessários investimentos em estrutura, em setores que foram expandidos como a área agrícola e a de nutrição animal. Com isso, a Complem construiu um Complexo Industrial com Laticínio, Fábricas de Ração e Suplementos Minerais, além de um Armazém Graneleiro ultrapassando as fronteiras do município, construindo unidades em outras regiões estratégicas, inclusive no Distrito Federal, fomentando também a economia desses locais, incluindo a prestação de serviços e a geração de empregos.

Com o desenvolvimento da Cooperativa foi criada uma das maiores Feiras do Agronegócio da região Centro-Oeste, a Agrotecnoleite Complem, onde produtores rurais, profissionais do setor e estudantes da área podem adquirir produtos de última geração para as suas propriedades, tecnologia, prestação de serviços e conhecimento, através de palestras, cursos e oficinas e o melhor, consolidando a força do cooperativismo.

Mas a Complem não parou por aí. Há quase dois anos começou uma nova história para as famílias do campo. O Conselho de Administração idealizou e criou a Feira da Agricultura Familiar para beneficiar os pequenos cooperados e aumentar a renda de suas propriedades rurais. Uma vez por semana, às terças-feiras, eles trazem toda a sua produção fresquinha de hortaliças, verduras, doces, culinária e artesanato. “Idealizamos um novo caminho para os cooperados aproveitarem ao máximo o potencial de suas propriedades, além de levar qualidade para a mesa das famílias morrinhenses e renda para os pequenos produtores, criando assim, um modelo para o estado”, reforça Sérgio Penido, presidente do Conselho de Administração da Complem.

Por: Patrícia Melo

Foto: Miller Apolinário

Compartilhe:

Mais Notícias

O PIB do agronegócio brasileiro segue em forte ritmo de crescimento. Com novo avanço no segundo trimestre de 2021, o PIB do agronegócio nacional acumula

Rolar para cima